Para maiores informações de nossos serviços preencha o formulário: 

© 2017 por BeClose Home Monitor

  • LinkedIn Social Icon
  • Facebook Social Icon
Please reload

Posts Recentes

Tão importante quanto o cuidado de nossos idosos é cuidarmos e respeitamos os parentes que cuidam deles!

July 23, 2017

1/1
Please reload

Posts Em Destaque

BeClose na Media:"Aging in Place" ajuda os idosos a viverem em suas casas por mais tempo

 

São vários os termos: "vida independente", "vida não assistida", ou o "envelhecimento no lugar" - mas essas frases significam o mesmo: envelhecer sem ter que mudar para um residencial ou clínica de saúde.

 

Na verdade, quase 90% dos idosos querem ficar em suas próprias casas à medida que envelhecem, de acordo com a Associação Americana de Pessoas Aposentadas (AARP). Mesmo que eles comecem a precisar de assistência diária ou cuidados de saúde durante a aposentadoria, a maioria (82%) preferem ficar em suas próprias casas.

 

Atualmente, sistemas de monitoramento de alta tecnologia e outros dispositivos ajudam os idosos a envelhecer de forma independente, ao mesmo tempo que dão aos membros da família paz de espírito no processo. Além disso, as ferramentas de tecnologia baseadas em casa podem ser muito menos dispendiosas do que se mover para um ambiente de vida assistida (clinica e residenciais).

 

A seguir demos uma olhada em algumas das principais categorias de tecnologia para "envelhecimento no lugar" e um exemplo de um serviço para cada uma delas.

 

 

Sensores

 

 

 

Ao invés de ligar para a mãe seis vezes ao dia para fazer o “check-in”, os sensores baseados em atividades distribuídos pela casa podem tranquilizar os entes queridos de que ela está bem e tocando sua rotina diária. Caso contrário, um membro remoto da família ou cuidador é alertado - por email ou mensagem no smartphone - se uma pessoa idosa está em risco ao fazer, ou não fazer algo.

 

Pode detectar se um idoso não saiu de seu quarto na hora habitual ou se ela não abriu a porta da geladeira ou o armário de medicamentos, digamos, às cinco horas. A instalação, que muitas vezes é tratada por um profissional, geralmente é incluída no custo de monitoramento.

 

Por exemplo, a solução de "vida independente" da Alarm.com integra um conjunto de sensores e dispositivos e aplica algoritmos de “machine learning” aos dados que geram para detectar de forma proativa mudanças que podem sugerir riscos. O sistema pode relatar sobre mudanças nos níveis de atividade, padrões de sono e alimentação, freqüência de visita ao banheiro e frequência no uso da medicação, bem como situações de emergência, como sair da casa ou quedas.

 

 

 

Os sensores não-invasivos podem ser colocados pela casa do idosos para alertar cuidadores e familiares de atividades (ou falta dela). (Foto: Alarm.com)

Menos intrusivos (e francamente, mais inteligentes) do que as câmeras de vídeo, os sensores podem estar em portas, janelas, armários, cadeiras, lençóis e assim por diante.

………..
 

 

Veja a reportagem completa, em ingles em: 

https://www.usatoday.com/story/tech/columnist/saltzman/2017/06/24/aging-place-tech-helps-seniors-live-their-home-longer/103113570/

 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Siga
Please reload

Procurar por tags
Please reload

Arquivo
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square